rosa

Fundação Bomfim parceira no estudo científico “Getting the aging brain to train: a working memory and neurostimulation approach”

 

O Laboratório de Neuropsicofisiologia da Escola de Psicologia, da Universidade do Minho, está a desenvolver o projeto “Getting the aging brain to train: a working memory and neurostimulation approach” em parceria com a Fundação Bomfim.

 

O objetivo principal deste projeto é explorar os contributos da estimulação cognitiva no envelhecimento saudável, através da avaliação do efeito de um treino computadorizado associado à neuroestimulação em adultos idosos.

 

A literatura científica tem demonstrado que o treino de uma habilidade cognitiva denominada memória operatória pode trazer melhorias para o desempenho cognitivo em idade avançada. A memória de trabalho é um sistema responsável por reter, manipular e recuperar informações durante a realização de uma tarefa. Por exemplo, quando fazemos uma conta matemática mentalmente, é a memória de trabalho que nos permite manter os números na mente, enquanto realizamos a operação e produzimos uma resposta ao cálculo.

Adicionalmente, existem estudos que demonstram que técnicas de neuromodulação não-invasiva, nomeadamente a ETCC – Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua – pode melhorar o desempenho cognitivo em várias tarefas. Na ETCC uma corrente elétrica contínua de baixa intensidade é aplicada no córtex cerebral a partir de dois pequenos elétrodos colocados no couro cabeludo, com a finalidade de aumentar ou reduzir a atividade elétrica cerebral. Essa técnica é indolor e segura, tendo sido amplamente estudada nos últimos anos em populações clínicas e saudáveis.

Em conclusão, o objetivo deste estudo é avaliar o efeito do treino cognitivo, associado à ETCC em idosos saudáveis.
Através desta parceria, a Fundação Bomfim está a contribuir para o impulsionar do conhecimento científico no âmbito do envelhecimento!